Aniversário do blog: 1 ano!


         Gente nem acredito que o blog está fazendo 1 ano! Ele é a realização de um sonho já antigo, que carrego desde 2009. Na verdade eu já havia criado um blog, onde eu falava sobre assuntos espirituais, mas eu tinha vontade de ter um espaço onde eu pudesse compartilhar tudo que eu gosto com meus amigos. Quando eu ainda tinha o outro blog eu fiz muitas amizades, troquei muitas experiências, conheci muita gente bacana. Porém o ápice foi em dezembro de 2012. Depois de muitos anos enfrentando problemas com autoestima eu finalmente comecei a gostar de mim. Foi tão fantástico me redescobrir e trazer sentido para coisas da minha vida que eu precisava compartilhar isso. Comecei o blog de maneira bem tímida, divulgando apenas para meus amigos. Alguns achavam legal, outras perda de tempo, mas o que me motivava era aquela vontade de gritar para o mundo que podemos gostar de nós mesmos como somos! Vou contar como tudo começou...


         Quem me conhece sabe que tenho problemas de acne crônica, contei um pouquinho aqui. Era uma eterna insatisfação com meu rosto, mas sempre busquei formas de lidar com a acne através de tratamentos, porém em determinado tempo eu desisti de qualquer tipo de tratamento, mas a parte ruim é que por trás disso eu estava desistindo de mim, desistindo de gostar de mim mesma. Já não fazia diferença se eu tinha acne ou não, a situação era bem pior, eu havia me conformado com algo que eu realmente não gostava. Não era uma aceitação, era um abandono do autocuidado. Em 2012, depois de 2 anos de psicoterapia, voltei a buscar formas de lidar com as marcas da acne e me deparei com uma infinidade de pessoas que tinham problemas como o meu, que estavam enfrentando esse problema com a maquiagem. Eu sempre gostei de maquiagem, mas eu sabia que ela acentuava defeitos da pele, quando mal feita. E afinal, a maquiagem apenas esconde imperfeições, não resolvendo meus problemas. Eu não queria camuflar nada, eu queria resolver!
       Por mais que eu gostasse da maquiagem eu era influenciada pelo que uma parcela da sociedade fala sobre ela: "coisa de gente fútil", "coisa de perua", "maquiagem é para palhaços", "só patricinhas usam" etc. (esse assunto dá para escrever vários posts), mas enfim, algo me despertava o interesse pela maquiagem, e resolvi ir a fundo.
      Comecei resgatando momentos da minha vida onde a maquiagem esteve presente. Meu primeiro contato com a maquiagem foi através da minha irmã. Ela é 7 anos mais velha. Quando ela estava na adolescência participou de algumas atividades ligadas ao teatro. Eu era muito pequena, mas me lembro que ela tinha maquiagens artísticas. Eu achava aquilo muito fascinante, e minha maquiagem preferida era de palhaço. Ela odiava quando eu mexia nas maquiagens dela, mas enfim... hoje eu ainda tenho fascinação por maquiagem artística, e quero muito fazer cursos nessa área!
      Quando eu já estava na adolescência me maquiava pouco, mas tinha gostos exóticos para a época: azul e verde. A 15 ou 20 anos atrás cores coloridas na maquiagem era estranho... eu também gostava de batom marrom, quase preto. Minhas amigas não gostavam muito, mas enfim, em uma geração onde exageravam do "ruge" e "kajal" eu era diferente, claro que haveriam críticas, mas eu não estava nem aí. 
     Outro ponto da minha história ligada a maquiagem foi a minha mãe e minha irmã terem sido consultoras Natura. Ela inovava bastante e trazia cores lindas, como o azul e verde que eu sempre gostei. Nessa época também comecei a trabalhar com uma Promotora da Natura e tomei gosto pelos batons vinhos. Eu tinha em torno de 20 anos. Esses foram os últimos anos onde eu ainda me interessa em me cuidar. Posso dizer que dos 20 aos 30 eu apenas queria evitar meu rosto, pois eu tinha a esperança que na fase adulta as espinhas iriam sumir, e não foi o que aconteceu...
      Em 2012, com 29 anos, voltei a me interessar por maquiagem, após dois anos de psicoterapia, como eu havia falado. Me deparei com grandes mulheres que fizeram carreira, sustentaram sua família com a Maquiagem. Uma das mulheres que eu tenho grande admiração é Sonia Kashuk, uma mulher de meia idade muito bonita e que passou de maquiadora a empresária, fazendo carreira com sua própria linha de cosméticos. Me lembrei que minha mãe, após meu pai ter falecido, nos sustentou trabalhando com os cosméticos, enfim, a maquiagem movimenta um mercado e gera renda para muitas pessoas. 
      Mas a indústria dos cosméticos não incentiva o consumo exagerado, criando necessidades onde não existem? Sim, mas o mundo está aí, sendo influenciado pelo capitalismo, cabe a nós sabermos ter discernimento e consciência de que o consumo pode ser nocivo. Mas é em outro ponto que quero chegar. Quero mostrar o outro lado da maquiagem.
      Durante todo esse ano, voltei a me maquiar e fiz maquiagens horríveis kkkk, porém foram esses erros que me fizeram perceber várias coisas: A cada maquiagem errada eu tinha que limpar bem o rosto para fazer outra. Se eu dormisse com a maquiagem minha pele ficava com mais acne do que já tinha. Desse modo eu criei uma rotina de limpeza do rosto e notei que ao longo dos meses eu consegui evitar espinhas e prolongar efeitos de tratamento como peelings. Acordar e ver que não havia espinhas no rosto era maravilhoso! Isso me incentivou no cuidado diário, muito importante para quem quer fazer manutenção de tratamento contra a acne.
      Outra coisa curiosa foi que ao me maquiar eu comecei a notar que alguns dias meu rosto estava mais inchado que outros, e que a maquiagem ficava horrível quando eu estava com os olhos inchados. Isso me impulsionou a cuidar da minha saúde e alimentação, coisa que o médico já havia me alertado e que eu não dava bola. A cada teste de maquiagem eu tirava inúmeras fotos e postava no blog para mostrar para meus amigos a minha evolução. Nem eu mesma acreditava que estava conseguindo maquiar. Na verdade estava maquiando muito mal rs, mas essa fase foi necessária, pois maquiagem só se faz bem após muito treino.
        Muitos amigos começaram a elogiar e notaram a diferença na minha autoestima. A maioria se chocava com a diferença do meu rosto no dia-a-dia, pois normalmente não uso nada. De fato, gosto mais de maquiagem para noite e para festas. Gosto dessa transformação, de deixar esses momentos para eventos e causar surpresa e até espanto rsrsrs. Mesmo sem maquiagem é nítido como meu rosto mudou, e também a forma como eu o encaro no espelho.
         Na verdade, quase não mudou nada, continuo tendo de lidar com as espinhas, e tudo que vem com ela, como a oleosidade, marcas e manchas. O que mudou de fato é a forma como eu encaro esse problema e como eu tenho resgatado a autoestima. É óbvio o efeito da maquiagem é temporário, e que nem sempre ela resolve, mas ela tem me ajudado olhar para mim mesma, e ver que posso me achar bonita. Sim, hoje eu acho meu rosto bonito, mesmo sem maquiagem, pois eu cuido dele. Nunca terei rosto de manequim, não sigo padrões de beleza, e o fantástico é que pela primeira vez me sinto bem como sou, sem precisar da aprovação de ninguém. Meu rosto sem maquiagem mostra como tenho cuidado da minha pele e de mim mesma, não preciso escondê-lo de nada e nem de ninguém. Enfim, sem a maquiagem eu jamais teria voltado a me encarar no espelho e resgatado o autocuidado.
        Bom, como o número de pessoas que acompanhavam a minha mudança era grande, decidi adquirir um domínio passando do blogspot para www.carolmello.com. Criei minha fanpage (curta aqui) e um intagram (segue aqui). Fiz muitos amigos, conheci inúmeras pessoas que elaboram seus problemas através da escrita em blogs, assim como eu. Hoje eu tenho muito orgulho de ter enfrentado meus problemas e muito feliz em ter o apoio de todos vocês. Eu quero agradecer imensamente a todos pelo carinho que recebo diariamente! Esse foi o resumo do meu primeiro ano do blog, quero me aproximar cada vez mais de vocês, e fazer grandes amizades para troca de experiências! Beijos!


Postagens mais visitadas deste blog

Testei: Casting Creme Gloss: Mel Tabaco - L´oreal!

Testei: L´oreal Casting Creme Gloss - Mel Claro.

Merlot Hair!